Procedimentos do paciente

Complicações em cirurgias ortopédicas

COMPLICAÇÕES PRECOCES

Todo procedimento cirúrgico envolve riscos; a presença de doenças associadas podem aumentar os riscos. As principais complicações relacionadas à cirurgia de substituição articular são os seguintes (a lista não é exaustiva):

Efusão de sangue

Há presença de sangue na articulação (hemartrose) ou a formação de um hematoma. Este derrame pode ser menor e aliviada pela aplicação de gelo no membro operado. Se for excessiva, punção, ou mesmo um procedimento pode ser necessário para evacuá-lo.
Este risco é prevenido por uma cuidadosa coagulação vascular durante o procedimento, com a colocação de canos quando a ferida cirúrgica é fechada (para puxar para cima e evacuar o sangue) e, em certos casos, com a utilização de uma ligadura de compressão. Esta complicação é rara no quadril e um pouco menos rara no joelho.
Equimoses (coloração azul da pele), pelo contrário, é comum.

O riso de infecção

Esta é uma complicação rara, mas grave, que muitas vezes exige um procedimento de repetição (para limpar a articulação operada e, por vezes, mudar o implante) e tratamento com antibióticos a longo prazo. A infecção pode ocorrer no início do procedimento e, neste caso, se deve à contaminação do local de operação, geralmente através da pele.
A prevenção do risco de infecção é implementado a partir do momento em que são internados.
Uma infecção pode ocorrer posteriormente devido a um germe transportado pelo sangue. Há certos fatores que contribuem para a infecção: tratamento imunomodulador que enfraquece os mecanismos de defesa do corpo (quimioterapia, fármacos modificadores da doença na artrite reumatoide, etc), o uso a longo prazo de corticosteroides, diabetes e obesidade.

Luxação

Luxação do implante é uma complicação que pode ocorrer durante um movimento incorreto (especialmente durante os primeiros três meses após o procedimento), quando os músculos ao redor do implante são muito fracos. Esta complicação se aplica principalmente para implantes de quadril. Para evitar esta complicação, é importante evitar certos movimentos, especialmente durante os primeiros três meses após a operação. É por isso que os fisioterapeutas ensinam as precauções necessárias durante a sua estadia no hospital.

Luxação de um implante de prótese total de quadril

Complicações venosas

Flebite (inflamação da veia) pode se tornar complicada por transformar em uma trombose venosa (coágulo na veia). A imobilização contribui para tal. Um fragmento do coágulo pode, por vezes, separar e migram para os pulmões: esta é uma embolia pulmonar. O risco de trombose é rara hoje em dia por causa de exercícios para estimular o retorno venoso nas pernas, a mobilização precoce, tratamento com anticoagulantes (que afina o sangue) a partir do dia anterior ao procedimento e vestir meias elásticas.

Cura de problemas

Deiscência da ferida e necrose (morte da pele) são raros. Outro procedimento pode ser necessário para reparar e re-suturar a ferida e, em alguns casos, um enxerto de pele é necessário (dermoplastia). Esta complicação é mais ou menos grave, dependendo da sua extensão e localização. Deve ser tratada rapidamente para evitar a infecção.

Fratura óssea

Isso pode ocorrer quando o implante está sendo colocado: isso também é uma complicação muito rara que é devido à fragilidade óssea. Esta complicação pode fazer a colocação do implante um pouco mais difícil.

Neuroparalisia

Esta é uma complicação muito rara que afeta os nervos localizados próximo ao implante que pode ser prejudicado durante manipulações para a colocação do implante. Normalmente, a paralisia regride, mas a recuperação pode levar vários meses.

 

COMPLICAÇÕES TARDIAS

Desgaste

Isso invariavelmente ocorre para todos os implantes e faz com que o implante afrouxe. O afrouxamento do implante (perda de fixação dos componentes) manifesta-se através de dor e migração dos componentes do implante; ele exige uma revisão.

Infecção tardia

Isso ocorre tanto por meio do sangue a partir de um foco infeccioso (pele, urina, brônquios, vesícula, seios, etc) ou é devido a uma contaminação cirúrgica que passou despercebido, que se desenvolve silenciosamente e pode levar à soltura séptica do implante.

Formação óssea periprostética

Isso é raro. O osso que poderia formar ao redor do implante de substituição total do quadril após o procedimento pode resultar em rigidez articular. Isto é evitado pelo uso sistemático (exceto no caso de uma contraindicação específica) das drogas anti-inflamatórias não-esteroides durante alguns dias, após o procedimento. Esta complicação afeta principalmente as próteses de quadril.

Rigidez em um conjunto de substituição

Isto pode ocorrer com alguns implantes, tais como no joelho, o cotovelo ou o ombro. Isto é devido à presença de aderências que limitam a mobilidade (os tecidos moles são "presos" em conjunto). Isso pode ser evitado por uma mobilização suave precoce do seu implante, mobilização passiva ou com o uso de uma máquina.

Síndrome de dor regional complexa

Isto é um "desregulação do sistema nervoso que controla os vasos" e que provoca a dor, o inchaço e pode resultar em enrijecimento da articulação. É uma complicação que ocorre e se desenvolve de forma inconsistente e imprevisível. O tratamento é baseado em uma combinação de medicamentos e de reabilitação especializado suave. A progressão pode ser ao longo de vários meses.

Efusão crônica

É o inchaço da articulação em substituição, em especial do joelho, que pode necessitar de uma punção para verificar a ausência de infecção. Ações locais específicos podem ser discutidas e realizadas de acordo com o cirurgião em um serviço especializado, para secar a efusão (sinoviortese isotópica).

A trombose venosa

A trombose venosa profunda (TVP) afeta principalmente as veias grandes no segmento inferior das pernas e das coxas. O coágulo pode bloquear o fluxo sanguíneo e causar inchaço e dor. Quando um coágulo se desprende e se movimenta na corrente sanguínea, é chamado de embolia. Uma embolia pode ficar presa no cérebro, nos pulmões, no coração ou em outra área, levando a lesões graves.